-

Aba 1

Postado em 09 de Novembro de 2018 às 10h48

Outubro tem o segundo maior valor exportado da série histórica

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) divulgou no dia 1º/11, em entrevista coletiva realizada em Brasília, os dados da balança comercial do mês de outubro. Foi o segundo maior valor para as exportações já registrado na série histórica, com as vendas externas do país atingindo de US$ 22,226 bilhões, o que representa um crescimento de 12,4% em relação a outubro de 2017, e de 0,7% em relação a setembro de 2018, pela média diária. No período em análise, as importações totalizaram US$ 16,105 bilhões, aumento também de 12,4% sobre o mesmo período do ano anterior (US$13,6 bi), e retração de 1,5% sobre setembro de 2018, pela média diária. O saldo comercial do mês apresentou superávit de US$ 6,121 bilhões, valor 17,9% superior ao alcançado em igual período de 2017, US$ 5,193 bilhões.

Para Herlon Brandão, diretor de Estatística e Apoio à Exportação da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do MDIC, um dos principais destaques foram as exportações de soja, que surpreenderam. "Embarcamos mais de 5 milhões de toneladas de soja em outubro, o que não é comum para o mês, e em todo o ano foram 74 milhões de toneladas. É um recorde, mesmo considerando anos fechados. E 80% da soja brasileira embarcada para o exterior tem a China como destino. O país tem demandado muito a soja brasileira", disse.

No acumulado do ano, as exportações foram de US$ 199,171 bilhões. Sobre 2017, houve um crescimento de 8%, pela média diária. As importações, de janeiro a outubro, somaram US$ 151,450 bilhões, com aumento de 20,6%, também pela média, sobre o mesmo período de 2017 (US$ 125,009 bilhões). O superávit acumulado está em US$ 47,721 bilhões.

Exportações

No mês, as exportações por fator agregado alcançaram os seguintes valores: básicos (US$ 11,172 bilhões), manufaturados (US$ 7,737 bilhões) e semimanufaturados (US$ 3,191 bilhões). Sobre o ano anterior, cresceram as exportações de produtos básicos (26%), manufaturados (5,5%) e semimanufaturados (3%).

Na comparação com outubro de 2017, no grupo dos básicos, aumentaram as vendas principalmente de petróleo em bruto (126,8%), soja em grão (114,2%) e algodão em bruto (1,1%).

No grupo dos manufaturados, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, cresceram as vendas principalmente de gasolina (de US$ 4 milhões para US$ 135 milhões), óleos combustíveis (732,7%), partes de motores e turbinas para aeronaves (280,4%), aviões (101,1%), tubos flexíveis de ferro e aço (79,9%), etanol (51,2%), óxidos e hidróxidos de alumínio (32,4%), suco de laranja não congelado (23,4%), polímeros plásticos (2,5%) e motores para veículos e partes (2,4%).

Entre os semimanufaturados, cresceram as vendas principalmente de semimanufaturados de ferro e aço (75,8%), ferro ligas (11,4%), celulose (9,7%) e madeira serrada (9%).

Fonte: LegisWeb/ Comércio Exterior.

Veja também

Prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2019 será menor01/03/19 Prazo vai de 7 de março a 30 de abril. Deve declarar Imposto de renda quem teve, em 2018, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559. Uma novidade: logo no dia seguinte à entrega da declaração, o contribuinte já vai poder saber se caiu na malha fina e enviar imediatamente uma correção se identificar alguma pendência ou erro. Estará......
SENADORES QUEREM AUMENTAR ALCANCE DO PRONAMPE28/07 Os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Paulo Paim (PT-RS) apresentaram projetos de lei que têm por objetivo aperfeiçoar o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e ampliar seus benefícios para a economia. O......

Voltar para Notícias