-

Aba 1

Postado em 14 de Junho de 2019 às 16h56

Seguro desemprego: Saiba quem pode solicitar o benefício com alterações nas regras

Cada vez mais é possível observar a situação precária de milhões de brasileiros desempregados, que recorrem ao seguro desemprego. Todavia, a preocupação da grande parte dessas pessoas é saber se realmente tem direito ao seguro.

O seguro desemprego é um benefício concedido pelo Ministério do Trabalho e Emprego que visa garantir assistência financeira temporária ao trabalhador que teve seu contrato rescindido sem justa causa. O valor do benefício é calculado com base nos últimos salários do trabalhador.

Para entender melhor sobre a quantia a receber, veja abaixo:

- Média de salário de até R$1.531,02 = 80% dos três últimos salários
- Média de salário entre R$1.531,03 e R$2.551,96 = 50% do que exceder R$1.531,03, mais R$1.224,82
- Média de salário acima de R$2.551,96 = R$1.735,29

Os pagamentos são realizados em Lotéricas, correspondentes da "Caixa Aqui", autoatendimento da Caixa Federal ou em Agências da Caixa.

Como funcionam as regras e quem tem direito ao seguro desemprego?
Primeira solicitação: O trabalhador deverá ter exercido atividade remunerada no mínimo no período de 12 meses;

Segunda solicitação: deverá ter exercido atividade remunerada no mínimo por 9 meses;
Terceira solicitação: precisará ter trabalhado por 6 meses.

O seguro tem prazos para realizar a retirada do seguro desemprego. Veja quais são de acordo com o tipo de categoria:

Trabalhador formal - do 7º ao 120º dia, contados da data de dispensa;
Empregado doméstico - do 7º ao 90º dia, contados da data de dispensa;
Pescador artesanal - durante o defeso, em até 120 dias do início da proibição;
Trabalhador resgatado - até o 90º dia, a contar da data do resgate.

Documentos necessários para requerer o seguro desemprego:
- Documento de identificação;
- CTPS - Carteira de Trabalho e Previdência Social, independente do modelo;
- Documento de Identificação de Inscrição no PIS/PASEP;
- Requerimento de Seguro Desemprego / Comunicação de Dispensa impresso pelo Empregador Web no Portal Mais Emprego;
- TRCT (Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho);
- Documentos de levantamento dos depósitos no FGTS ou extrato comprobatório dos depósitos;
- CPF (Cadastro de Pessoa Física).

Fonte: Portal Contábeis

Veja também

Prazo para recontratação de funcionários07/08/19 A partir da vigência da Lei 13.467/2017, em 11/11/2017, ocorreram algumas alterações no que diz respeito aos prazos que devem ser respeitados em eventual recontratação de funcionários, seja na condição de Pessoa Física (PF), quanto na condição de Pessoa Jurídica (PJ), e que merecem esclarecimento, pois não raro são......
A LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS (LGPD) QUE CONTA COM MEDIDAS E REGRAS PARA A COLETA, ARMAZENAMENTO, TRATAMENTO E COMPARTILHAMENTO DE DADOS PESSOAIS JÁ ESTÁ EM 09/11/20 LGPD é o consentir. Ou seja, o consentimento do cidadão é a base para que dados pessoais possam ser tratados. Mas há algumas exceções a isso. É possível tratar dados sem consentimento se isso for indispensável para: cumprir uma obrigação legal; executar......
Governo regulamenta inscrição de motorista de aplicativo no INSS24/05/19 O governo federal publicou na quarta-feira (15) o Decreto 9.792, que trata da inscrição de motoristas de aplicativos na Previdência Social. Eles serão incluídos no Regime Geral da Previdência como contribuintes......

Voltar para Notícias