-

Aba 1

Postado em 07 de Dezembro de 2018 às 11h30

Como calcular hora extra?

A hora extra, como o próprio nome sugere, é a utilização de horas de trabalho de um empregado por um tempo superior aquele estabelecido em contrato.

Segundo a CLT, a prática é permitida desde que haja comum acordo entre empregado e empregador, e que algumas regras sejam obedecidas. Isso quer dizer que a empresa não pode exigir que o funcionário trabalhe além de sua hora de trabalho, caso ele não se demonstre disposto para realizar tal atividade.

Embora dependa do acordo entre o empregado e o empregador, não é válido estabelecer em contrato o cumprimento regular de horas-extra. O documento que estabelece essa condição é nulo, neste aspecto. A intenção é que não haja abusos na utilização da mão de obra do empregado.

A hora extra deve estar dentro de algumas limitações diárias e semanais de trabalho estabelecidas por lei. Atualmente, o limite para jornada regulares de trabalho é de 8 horas diárias e, no máximo, 44 horas semanais.

No caso de utilização de hora extra, a jornada pode ter duas horas adicionadas, ficando com um limite diário de 10 horas. A carga horária semanal, no entanto, não pode ultrapassar as 44 horas semanais, somando-se todas as jornadas regulares às horas extra trabalhadas.

Todo trabalhador terá direito a receber 50% de hora extra caso trabalhe a mais no período de segunda a sexta e 100% caso trabalhe nos domingos e feriados. Conclui-se que a hora extra vale mais que a hora normal de trabalho.


Como calcular hora extra?

Para saber calcular hora extra, primeiramente, saber o valor de sua hora trabalhada (salário hora).

- Para saber quanto é sua hora trabalhada basta dividir o seu salário por 220, que são o total de horas trabalhadas por mês, o resultado dessa conta é o seu salário-hora.
- O valor do seu salário-hora (calculado no item acima) acrescido de 50%, que é o percentual legal da hora extra, será o valor de uma hora extra.
- Por fim, multiplique o valor de uma hora extra pelo número de horas que você trabalhou a mais.

Dessa forma, você saberá o total, em dinheiro, que deverá receber no final do mês, além do salário normal.

Fonte: Direitos Brasil.

Veja também

REDUÇÃO SALARIAL POR ACORDO INDIVIDUAL SÓ TERÁ EFEITO SE VALIDADA POR SINDICATOS DE TRABALHADORES08/04/20 Para o ministro Ricardo Lewandowski, o afastamento dos sindicatos das negociações pode causar sensíveis prejuízos aos trabalhadores e contraria a lógica do Direito do Trabalho. O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu em parte medida cautelar na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6363 para estabelecer que os acordos individuais de redução de jornada de trabalho e de......

Voltar para Notícias